Ana Paula dos Santos Nau - #lord_snow_ragdoll

Blumenau, SC

Ter um gato em casa já é alegria e para mim ter um Blumenkatzen é ter um sonho em forma de gato.
Snow é mais que isso! Um grande companheiro,um gigante doce,amado e muito carinhoso. Ele junto com a nossa princesa também Blumenkatzen Ariela são a prova viva de quanto bem eles nos proporcionam.
Só temos a agradecer a Carla por nos confiar essas duas jóias e também parabenizar ela pelo trabalho sério, dedicado e  ético que é o seu Gatil Blumenkatzen .
Eles são mais que gatos! São amor puro em forma de olhos azuis, pelos e muitos ronrons.

#lord_snow_ragdoll

Bianca Larsen

Blumenau, SC

Eu sempre tive gatos,mais agora virou algo que faz parte da minha vida ficar mais interessante.

Depois da perda de um gato ( persa ), fiquei resistente a ter outro, mas meu marido disse que eu não sei viver sem ter um gato do meu lado.

Então após quatro dias tive a oportunidade de conhecer a Carla e seu gatil Blumenkatzen. Fiquei encantada com os filhotes e com a raça Ragdoll. Decidi pegar um filhote, como moro na mesma cidade ao vezes ia visitar meu filhotinho, não me contentava em ver só as fotos e videos que a Carla mandava. E uma dessas visitas me apaixonei por um outro filhote que apelidei de " irmão mais tímido" pois ele só ficava escondido.

E que meu presente de natal veio adiantado, pois foram dois lindos Blumenkatzen, hoje conhecidos como Rag-gemeos que são a alegria da casa.

Realmente é impossível resistir a todo esse charme felino e não sei o que seria da minha vida sem ter gatos, principalmente os meus rag-gemeos, suas brincadeiras, seu ronronar, seu miados, suas poses deliciosas sem dizer no amor que eles sabem retribuir muito bem.

Cristina e Paulo Barcarolo

Caxias do Sul, RS

O Blumenkatzen Sir. Marc Valentino não é um gato, e sim um anjo de 4 patas que veio para mudar nossas vidas.

Um Blumenkatzen é tão especial que fica difícil descrever em poucas palavras, mas vamos tentar: É ter um melhor amigo sempre ao seu lado, um filho carinhoso que te espera todos os dias na porta com muita saudade, um anjinho que te consola ronronando pertinho quando você está triste, um super anfitrião sorridente aos amigos convidades da casa, um alegre e aventureiro que traz todos os brinquedos da casa para cama de madrugada, rsrsrs, um companheiro carinhoso para que zela nosso sono, um massageador profissional afofando quando você menos esperar. Blumenkatzen é sinônimo de amor incondicional, e ainda são muito perfumados e fofos :). Um Blumenkatzen além de conversar com o olhar fala com diversos tons de miados, simmm, eles são ótimos num diálogo, com ele não existe solidão, além de adorar encostar a testa na sua em forma de carinho. Adora ser escovado e são super galanteadores. Poderíamos ficar horas e horas falando do nosso Sir. Marc Valentino, viver com ele é uma aventura maravilhosa todos os dias!

Só temos a agradecer a Blumenkatzen pela oportunidade de ter um anjinho tão especial em nossas vidas, não sabemos viver sem ele e não imaginamos nossa vida sem a sua companhia! Ele é parte de nós.

:) 

Giovana Merini De Franceschi

Blumenau, SC

Quando fui pesquisar sobre raças de gatos, me apaixonei pela descrição do Ragdoll, era o que eu procurava, um gato dócil, ou um “boneco de pano”.
Comecei então a procura por um gatil, para minha surpresa, achei na minha cidade, com ótimas referências. Ao conhecer o “gatil”, porque não é um, sim os donos da casa, o que simplesmente amei.
A Carla é uma pessoa super atenciosa, prestativa a tirar todas as dúvidas e a ajudar na adaptação e eventuais problemas.
Sou mãe da Ann Emma, a minha gorda, ela é simplesmente muito mais que a descrição. É minha parceira, sempre do meu lado, dorme comigo, me espera na porta quando chego em casa, sim ela faz isso, amável, carinhosa, dengosa, fiel a mim.... Aceitou bem a irmã mais velha, uma persa.
Só não tenho mais, porque sou proibida de lotar a casa de gatos...
Giovana Merini De Franceschi

Martha Werneck

Petrópolis, RJ

Estava terminando meu doutorado e, para comemorar, resolvi me presentear com algo inesquecível e, para meus padrões, extravagante: um gato de raça. Sempre amei gatos e já tínhamos adotado a Bebel, uma “sialata” muito queridinha e saudável que veio para nossa casa já adulta, com 3 anos de idade. Sempre achei lindos os filhotes de sagrado da brimânia e de scottish fold. Não conhecia os ragdolls até que, pesquisando pela internet, acabeime interessado pela raça.  

A procura foi por gatos carinhosos, companheiros e que interagissem bem com humanos.  Seria importante também que convivesse bem com outras raças, pois nossa gatinha SRD Bebel nunca havia convivido com outros animais. Todas as informações que tive foram uníssonas e positivas nesse sentido e passei a listar gatis especializados no Brasil e a recolher mais informações sobre a criação.

O visual e o temperamento dos ragdolls me encantaram, sobretudo quando visitei a página do Gatil Blumenkatzen e vi algumas fotos do Rocky, pai do Kiefer. Por sorte, naquele momento um filhote do Rocky com a Radjha estava ainda sem papais humanos e decidimos adota-lo.

A chegada e adaptação do Kiefer foi muito tranquila para ele. Não podemos dizer o mesmo para a nossa SRD, Bebel, que se tornou uma gata mais arisca, entendemos que pelas próprias limitações e personalidade dela.

O Kiefer desenvolveu uma relação tão estreita comigo que, em 2013 Lícius, meu marido, resolveu adotar o Hals. Nesse momento já tínhamos ido conhecer pessoalmente o gatil Blumekatzen e ambos ficamos apaixonados pelos pais do Hals: Tribute, o ragdoll mais lindo e majestoso que já vi, e Jadore, a gatinha que apelidamos de Fadinha. Quando Hals chegou, obviamente (e felizmente) escolheu Lícius como dono e ficou visivelmente apegado a ele.

Hals e Kiefer ficaram amigos rapidamente e hoje, embora tenham personalidades muito diferentes, se dão muito bem entre si. Hals e Bebel gostam de brincar de pega-pega e nas horas das brincadeiras conosco os três acabam interagindo bem e se divertindo.

Os nossos ragdolls são extremamente afetuosos e visivelmente dependentes, cada um de seu dono escolhido. As viagens e ausências só são possíveis porque temos amigos que vem à nossa casa e, além dos cuidados usuais, dão carinho aos nossos felinos. Quando Lícius não está em casa, Hals fica atento a qualquer barulho que sinalize sua chegada. O que eles mais apreciam é participar da nossa rotina: do preparo do café da manhã, do entra e sai, do jantar à noite. Eles ficam tranquilos quando estamos por perto e durante ao dia, especialmente à tarde, dormem bastante. O Kiefer me acorda pontualmente às 7h da manhã com seu ronronar, muitas vezes amassando pãozinho e, quando temos que acordar antes, fica de prontidão para nos acompanhar. É ele quem pede comida para o “clã felino” e, com certeza, é mais comunicativo nesse sentido que o Hals, que mia em raras ocasiões. O miado de ambos é baixo. O do Kiefer é mais rouco e o do Hals, mais fininho. Sendo assim, não acreditamos que haja um padrão de miado para nossos ragdolls.

Quando chegam visitas, o Hals é o mais curioso, destemido e carinhoso. Frequentemente se joga de barriga para cima esperando carinho ou dá cabeçadinhas nas pessoas pedindo atenção. Todos que vem aqui se apaixonam por ele. Já o Kiefer é mais reservado e gosta quando uma pessoa já conhecida aparece, especialmente se percebe que será mimado. Quando está à vontade gota de se exibir e de pedir atenção miando.

Ambos gostam de colo em momentos específicos. Notamos que o Kiefer é mais carente nesse sentido e que o Hals curte qualquer tipo de interação. Porém, não são gatos que ficam horas dormindo no nosso colo e são tão grandes e peludos que nem conseguiriam se aninhar direito. Na verdade fazemos com eles o que seria difícil fazer com muitos gatos: os seguramos de barriga para cima, nos ombros etc... e eles adoram! Ambos gostam de dormir conosco e tem seus locais favoritos na cama. Podemos fazer do Hals um ursinho de pelúcia que ele deixa.

Já o Kiefer gosta mais de dormir no pé da cama ou perto da minha cabeça. Quando está muito frio eles ficam ainda mais chegados em um carinho.

Como somos artistas plásticos, o Kiefer já figura em alguns de meus trabalhos, especialmente nos de ilustração infantil. Ele é um gato-modelo muito talentoso. Lícius também fotografa muito nossos felinos. Gostamos de aprecia-los por seus movimentos graciosos, leveza e equilíbrio. Percebemos que nossa casa e nossos trabalhos de arte foram ganhando as cores dos nossos felinos.

Os cuidados frequentes que temos com eles são basicamente escovação e limpeza de orelhas. Eles também deixam que cortemos suas unhas sem nenhum problema. Quando morávamos no Rio de Janeiro dávamos mais banhos, de 3 em 3 meses, como aconselhou a criadora Carla Janke. Entretanto, com a mudança para Petrópolis no início desse ano, o pelo deles tem se conservado muito limpo. Ambos são incrivelmente cheirosos. Agora estamos no inverno e aqui é muito frio, por isso não vimos necessidade de banha-los ainda.

É bom também lembrar que nossos ragdolls já moraram em apartamentos e que se adaptaram bem em todos os espaços, inclusive bem menores que o que temos hoje. Mesmo morando em casa, telamos todas as janelas.

Indicaria essa raça para pessoas que gostam de cães e de gatos. Digo isso porque são companheiros como cães, mas cheios de personalidade como os gatos. São criaturas carinhosas, asseadas e conquistam qualquer coração, até daqueles que a princípio torcem o nariz para gatos em geral. Vemos pontos positivos para a convivência com idosos e crianças. São gatos tolerantes, expressivos e comunicativos, que apreciam a interação com os humanos. Passam a fazer, de fato, parte da família.

Martina Brandes

Holambra, SP

A história da chegada de um lindo filhote de olhos azuis em minha vida ...  ‘Blue eyes, baby got blues ...’, “Blumenkatzen Oriel aka Dengo”.

Cresci em meio a cães na casa de meus pais; fiz faculdade de Veterinária em Jaboticabal, sendo minha paixão, os cavalos.   Quando fui morar sozinha, a maior tristeza era “não ter um animal” por perto, pois morava em um apartamento .... Como ter um cão, trabalhando o dia inteiro fora de casa ?                         Foi quando adotei minha primeira gata “Blue”, uma linda sialata. Logo vieram a pretinha “Mimi” e a geniosa “Luma”, adotadas da Hípica de Santo Amaro, em São Paulo. Minhas amigas ainda adotaram e me deram um gatinho ‘red’,  abandonado e doente. Conseguimos salvar, e hoje “Bobby” é o sapeca - pilhado da turma.

Aprendi a cuidar,  a gostar e ..... a AMAR os gatos !!!!  Como viver sem eles agora ? Impossível !!!  E, quem aguenta ter um só ??? Tenho um bando ... kkkk

As mídias sociais aumentaram em nossas vidas e assim fui conhecendo melhor as raças felinas. Com isso surgiu um grande desejo: de ter um gato gigante, e veio uma paixão chamada “Heno”, meu primeiro Maine, que infelizmente virou estrelinha cedo demais.  Uma grande tristeza, mas coisas acontecem, sem a nossa vontade. Não ficou por aí, vieram outros. Hoje são quatro gigantes gentis em casa: “Romeu”, “Leão”, “Tass” e “Socks”.

Mas, e aqueles lindos gatinhos de olhos azuis tão maravilhosos e tão doces, cada dia aparecendo mais nas postagens ?  Como não sonhar em ter um ?

O Gatil Blumenkatzen, da Carla e do Jan, que são extremamente atenciosos e simpáticos, chamou minha atenção.   O carinho e dedicação que tem com seus animais sempre será um diferencial !!

Comecei a passear em algumas Exposições, quando conheci a Carla e o Jan pessoalmente.  Os primeiros petiscos e as primeiras de muitas conversas ... até o dia em que cheguei a falar com a Carla e pedi que me colocasse em sua lista de espera por um filhotinho.

Carla, sorridente, pediu para preencher o formulário e enviar por e-mail, mas que a espera seria longa .....  Não seria um problema para mim, pois realmente eram planos para um futuro mais longínquo.  Demora ? Nada disso !!!! Logo veio uma mensagem: Martina, quer escolher um filhote ??

Lá estava Blumenkatzen Oriel, que logo estaria comigo !!  

Agora seu apelido é ‘Dengo’, extremamente carinhoso, sempre feliz quando volto do trabalho, jogando-se aos meus pés para ter atenção.  Ele conversa e reclama por suas vontades, naqueles inúmeros tipos de miados a serem decifrados .... verdadeiramente, um ‘Dengo’, um grude !!!

Não tenho palavras de agradecimento Carla e ao Jan, por todo carinho, amizade e confiança de me permitir a alegria da presença deste maravilhoso filhote em minha vida.

Obrigada !!

Hellen Morás de Andrade

Blumenau, SC

Como descrever a experiência de ter um Blumenkatzen? Bom vou tentar explicar com palavras os momentos encantadores que vivenciados nos últimos meses.
Ter conhecido a nossa doce gatinha Pérola foi a melhor coisa que nos aconteceu, ela encanta a todos com sua docilidade e companheirismo, nos em todos os momentos, nós acorda com carinhos e fica com a gente até a hora de ir dormir. Ao ganhar um carinho já fica molinha molinha e deita no chão com a barriguinha para cima!

Pérola sempre foi carinhosa e gentil, mesmo com visitas e outras pessoas, encanta a todos com seu jeitinho meigo e amigável! Ela faz parte da nossa família e é a alegria da nossa casa, sempre que saímos ficamos ansiosos para voltar para casa e passar o tempo em sua companhia, certamente ela nos uniu ainda mais e passamos a valorizar todos os pequenos momentos.

Acreditamos que esta sua docilidade e amabilidade está diretamente ligada ao modo como o gatil Blumenkatzen cria os gatos, tive a oportunidade de visitá-los durante o processo de adoção, todos são criados como membros da família, com amor e carinho, os filhotinhos herdam este temperamento maravilhoso dos pais, esta é a magia Blumenkatzen!

Jessika Caroline Lima Pereira - #tln_cats

Curitiba, PR

Tenho gatos desde que nasci e não sei viver sem um. Já tive de todos os tipos. Bom, eu achava que conhecia todos os gatos, até conhecer a doçura de um ragdoll, ou melhor dizendo, a doçura de ter um ragdoll Blumenkatzen. Sim, Theodoro é diferente de todos os gatos que já tive em quase 32 anos. Ele é simplesmente um sonho de gato. Companheiro, inteligente, sempre ao nosso lado em qualquer momento. Dócil com todas as visitas, fico até enciumada. 🥰😹 Não bastassem todas essas qualidades, ainda é dono de uma beleza incrível! Agradeço todos os dias de ter encontrado um gatil sério e competente, com gatos de uma linhagem perfeita, completamente amáveis e saudáveis!

Tenho mais 2 gatos noruegueses da floresta, um de 8 anos e outro de 6 anos, e a adaptação dos 3 foi a mais fácil que já presenciei até hoje. Poucos dias de convivência e  já estavam dormindo e brincando juntos!

Jessika Caroline Lima Pereira - #tln_cats

Monica Germer

Blumenau, SC

Desde que minha filha e eu mudamos para apartamento não tivemos  mais animais de estimação. 
Em casa, sempre tivemos a companhia de vários cães, mas num apartamento achávamos que eles teriam pouco espaço. 
Mas as coisas mudaram em 2010, quando recebi um email do Gatil Blumenkatzen, com uma linda gatinha de apenas alguns meses.
Resolvi escrever de volta e mesmo sem eu saber, estava dando o primeiro passo para ter um lindo companheirinho...
O Blumenkatzen Elliot tinha 3 meses nessa época e estava disponível para alegrar um novo lar.  
Nunca tive um gato antes e para dizer bem a verdade, acabei tomando a decisão meio sem pensar. Mas eu sabia que poderia contar com todo o apoio do Gatil, então, foi apenas questão de combinar a data para a sua chegada!
E depois de 3 anos conosco, o Elliot conquistou nossos corações e mentes. Ele está sempre procurando nossa companhia, é super inteligente e parece que se comunica com a gente apenas com o olhar.
E por falar em olhar, pode parecer um pouco de exagero, mas um gato nas nossas vidas faz a gente enxergar a vida com outros olhos! 
A gente vê mais beleza em tudo, tem mais paciência no dia-a-dia e nossa responsabilidade pela vida deles faz com que a gente se sinta importante e necessária! 
Em 2012, fiz minha singela homenagem para o Elliot e o Gatil Blumenkatzen quando escolhi a placa do meu carro: "2808", data em que ele nasceu!  
Depois dele, não imagino mais minha vida sem a doce companhia dos felinos! 

Renata Varela

São Paulo, SP

Ter um Ragdoll é amar e sentir-se amada de maneira especial. Consideramos quenosso Ragdoll Jovi é o amor em forma de gatinho. Quando decidi ter um gato, pesquisei muito sobre qual seria a raça mais dócil, companheira, bela e de grande porte. Após decidir pelo amável Ragdoll, precisava encontrar um gatil comprometido com a qualidade da criação, que tivesse padreadores saudáveis, com o porte de acordo com a descrição da raça, bem cuidados e respeitados em suas particularidades. Após conversar com alguns criadores, optamos pelo Blumenkatzen pois, além de cumprir os atributos de excelente criadora, a Carla é mãe dos gatos, avó que acompanha o crescimento dos filhotes em todas as fases, uma amiga que ganhei há 4 anos. Somos parte da família Blumenkatzen e é um privilégio encontrar outras amigas em Rag-encontros promovidos pela Carla, trocarmos experiências, fazermos novas amizades e aprendermos como cuidar melhor de nossos gatinhos. O Jovi superou todas nossas expectativas quanto às características da raça, pois mais que um boneco de pano - que se desmancha completamente no colo - ele é superlambeijoqueiro (até com visitas), conversador, inteligentíssimo, nosso travesseiro ronronante, possui uma pelagem sedosa irresistível de ser acariciada o tempo todo, nosso doce companheiro e dengoso ao extremo! Esse é o nosso amor, nosso Jovi Delício. Agradecemos a Deus e à Carla pela oportunidade de tornar nossa família ainda mais completa com a presença do nosso filho peludo.

1 / 2

Please reload

Nos encontre:

  • E-mail
  • Instagram
  • Facebook App Icon
  • Whatsapp
  • Celular
  • YouTube

Gatil Blumenkatzen    -    Blumenau   -  SC   -   Brasil 

Filiados:

Parceiros: